Flores amarelas 1

Ser feliz é uma escolha

Ninguém me ajuda!

Tadinha de mim!

Esta é a voz da vitimização. E ser vítima de nós mesmos não nos ajuda a mudar nada e ninguém. Não muda o cenário no qual estamos vivendo e não alcançamos a felicidade tão desejada.

Ficar parada se sentindo humilhada, constrangida e ferida não amenizará nossas dores.

Passei anos focando intensamente na minha dor e essa atitude só me fazia sentir mais dores. Era um ciclo sem fim. Chorava, gritava e ninguém parecia me ouvir.

Até que um dia depois de muito sofrer e de fazer as pessoas que estavam ao meu redor sofrerem também, fiz uma escolha que fez toda diferença. Escolhi refazer minha história, jogar fora os entulhos que ao longo da minha vida foram se acumulando dentro de mim.

Escolhi ser feliz!

Parei de olhar para as pessoas, para as perdas, para as traições, para os abusos, para a solidão que me agoniava e decidi dar um passo rumo à LIBERDADE.

A princípio tive medo, uma sensação diferente, estranha, pois parecia que se eu abrisse mão de ser vítima não me restaria mais nada. Sabe aquela pessoa que fala o tempo todo: Eu tenho um problema, eu tenho um problema, eu tenho um problema e você chega diante dessa pessoa e diz: Me dá seu problema? E ela responde: Não, o problema é meu.

Quero dizer pra você, amiga, que não estamos isentas de viver situações difíceis, dores e frustrações. Teremos aflições sim, pessoas que amamos vão nos ferir, nos abandonar, nos trair, porém podemos buscar em meio as aflições e dores, o bom ânimo. Podemos buscar saúde emocional de modo que quando os revezes da vida surgirem, possamos fazer deles degraus para subir mais alto.

Costumo dizer que existe um poderoso potencial na frustração. Podemos pegar a frustração e transformá-la em oportunidade de mudanças. É aquele famoso ditado: “Pegar o limão e fazer dele uma limonada saborosa.”

Só sente frustração aquela que deseja mudar, pois quando algo não dá certo, ela se frustra. Quem não quer sair da zona de conforto não sente frustração, pois não há a vontade de mudar. Portanto, lembre-se: sempre que você se sentir frustrada, saiba que isso pode ser um sinal de que você está no caminho certo, no caminho da mudança, da libertação daquilo que te aprisiona. A frustração pode ser um sinal de que você está caminhando rumo às suas realizações. Portanto, siga em frente e não desista!

As nossas dores e frustrações não precisam nos paralisar, nos fazer sucumbir e nem nos prostrar. Podemos fazer dela nossa aliada e retirar dela o que de melhor ela possa nos oferecer.

Ser Feliz será sempre uma escolha. Independente dos desafios, dificuldades e desapontamentos, lembre-se bem disso.

“Conhecimento é um processo de acumular fatos; porém, a sabedoria consiste na simplificação desses fatos”.  (Martin H. Fischer)

Meg Veiga – “Porque as coisas não mudam, nós que mudamos.”

About The Author

Meg Veiga

Formada em Fisioterapia pela Universidade Castelo Branco e Propaganda e Marketing pela UNESA, no Rio de Janeiro. Especialista no desenvolvimento do potencial humano, sócia-diretora da empresa Newhosp Consultoria e Informática, que comercializa software para área médica, atuando na área de engenharia de vendas. CEO da Bright Consultoria Empresarial, atuando como palestrante, dando consultoria organizacional e treinamentos. Idealizadora do canal Salto mais Alto, que tem por objetivo ajudar as mulheres a desenvolverem o máximo do seu potencial sendo ele pessoal ou profissional. Contatos: 21-96430-1317 megveiga@saltomaisalto.com.br Acesse: facebook.com/saltomaisalto.com.br